Clipping Semanal – 18/11

Voltar ao Blog

Clipping Semanal – 18/11

Começamos esta quarta-feira, 18/11, com boas e más noticias sobre a luta contra o coronavírus.

A vacina da empresa Pfizer, em parceria com a BioNTech, acaba de divulgar que a Vacina contra o Covid é 95% eficiente na prevenção à doença, e não houve efeitos colaterais graves. Os dados ainda não foram publicados em revista científica.

Assim, a Pfizer conclui 3ª fase de testes de vacina e pedirá permissão para uso emergencial nos EUA. (Saiba Mais)

O mundo volta a registrar maior número diário de mortes por Covid. Foram 11.115 mortes na terça-feira (17), um novo recorde diário segundo levantamento da Universidade, John Hopkins. O recorde anterior de óbitos era 4 de Novembro (11 mil). (Saiba Mais)

No Brasil, tivemos uma noite turbulenta no norte do país. Após novo blecaute nas 13 das 16 cidades do Amapá, moradores de Macapá e Santana realizaram novos protestos entre 23h30 de terça-feira (17) e 3h desta quarta-feira (18). O estado chega ao 16º dia de apagão. (Saiba Mais)

Com isso, seguimos abaixo com o clipping semanal da EGA:

1) Para 2021, Minfra prevê 17 arrendamentos de áreas e uma desestatização de porto

A secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura, Natália Marcassa de Souza, afirmou, durante Painel 2020 – Pacto pela Infraestrutura Nacional e Eficiência Logística, realizado nesta terça-feira (17) que o ano de 2021 será ainda mais forte em empreendimentos de parceiras. Por esta razão, segundo ela, estão previstos para próximo ano 17 arrendamentos portuários e uma desestatização de porto, da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa). Entre 2019 e 2020 a programação foi de 15 leilões de áreas nos portos organizados.

Ela afirmou ainda que até final deste ano mais quatro arrendamentos portuários serão realizados: um terminal no Porto de Paranaguá (PAR12); dois (ATU 12 e ATU 18) no Porto de Aratu (BA) e um arrendamento de terminal no Porto de Maceió (MAC10). Todos estão previstos para o próximo mês de dezembro. De acordo com ela serão publicados também até final de 2020 oito projetos de arrendamentos portuários que estão sendo analisados no Tribunal de Contas da União (TCU). Dentre esses, três foram aprovados recentemente pelo TCU.

2) Relator sugere prazo maior de afretamento a casco nu e menor incidência de AFRMM sobre frete

O deputado federal Gurgel (PSL/RJ) apresentou, nesta terça-feira (17), parecer sobre o texto original e emendas ao projeto de lei 4199/2020 (BR do Mar). A comissão especial rejeitou cerca de 80 das quase 100 emendas apresentadas pelos parlamentares desde quando o governo apresentou o texto do programa de estímulo à cabotagem ao Congresso, em 13 de agosto, recebendo regime de urgência. A comissão também recomendou a inconstitucionalidade da emenda 23. A votação do PL consta na pauta da sessão extraordinária prevista para a tarde desta quarta-feira (18).

A comissão propôs um aumento do prazo previsto para a flexibilização do afretamento a casco nu, com suspensão de bandeira. A proposta é aumentar tal prazo para quatro anos a partir da data de início de vigência como forma de dar maior segurança jurídica e econômica ao atual arcabouço normativo do setor. O texto proposto estabelece datas específicas, mas que a comissão entendeu que seria de três anos. A comissão também acatou a emenda do deputado Paulo Ganime visando maior segurança jurídica em relação à regulamentação dos limites de embarcações afretadas, sem que novos regulamentos prejudiquem situações jurídicas consolidadas.

3) Terminais portuários privados têm alta no 3º trimestre do ano

A movimentação dos terminais portuários privados registrou alta de 10,6% no 3º trimestre em relação ao 2º trimestre deste ano. De acordo com levantamento da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP) com dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), entre os meses de julho a setembro, foram movimentadas 205,03 milhões de toneladas, 19,7 milhões de toneladas a mais em comparação com os meses de abril, maio e junho.

Segundo a ATP, esse crescimento foi impulsionado pelo granel sólido, que registrou alta de 15,8% e aumentou sua movimentação em quase 18 milhões de toneladas. Minérios e cereais também tiveram movimentação expressiva, aponta a entidade, com altas de 26,8% e 693,8%, respectivamente.

De acordo com a ATP, com aumento de mais de um milhão de toneladas, a maior expansão foi do Porto Sudeste ( 54,6%), seguido pelo Terminal Trombetas, da MRN (39,7%) e o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, da Vale ( 34,3%).

4) É hora de voltar a viajar a trabalho? Azul acha que sim; ações disparam 9%

A Azul acredita que, mais cedo ou mais tarde, as viagens corporativas irão retornar com força. A companhia aérea postou um prejuízo de 1,2 bilhão no terceiro trimestre do ano, mas já vê fortes indícios de retomada e prevê crescer com viagens domésticas, transporte de cargas e até viagens corporativas. Apesar das perdas bilionárias, o otimismo da empresa inspirou o mercado e as ações estão em alta de 9,24% às 14h30.

A volta às viagens aéreas está ocorrendo principalmente pelos voos domésticas de turismo. Em setembro, a capacidade doméstica da Azul representou 49% em relação ao mesmo período do ano passado, e até dezembro, a expectativa é que supere 80%. Até o final deste ano, a Azul voltará a voar para 113 dos 116 destinos servidos no início de 2020, uma recuperação de 97% da malha em termos de cidades atendidas.

5) Casos de vinho se acumulando na Austrália enquanto a China evita a importação

Os exportadores de vinho australianos deveriam estar se preparando para sua alta temporada de vendas, os meses que antecedem as comemorações do Natal e Ano Novo na China. Em vez disso, eles estão observando os estoques de produtos se acumulando nos depósitos enquanto seu maior mercado restringe as remessas do país.

6) Exportação de Tilápia de MS tem aumento de 35% em 2020

A exportação de peixes em Mato Grosso do Sul, entre janeiro e outubro de 2020, teve um crescimento de 35% em comparação ao mesmo período de 2019. De acordo com levantamento do Departamento Técnico do Sistema Famasul, neste ano foram exportados 942 mil quilos de tilápia.

Em 2019, foram exportados 700 mil quilos do pescado. Com base em dados do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), no período, a arrecadação com as vendas para outros países aumentou 11,5%, passando de US$ 4,3 milhões em 2019 para US$ 4,8 milhões em 2020.

7) Funcafé ultrapassa R$ 3,5 bilhões em liberações para o setor cafeeiro

O Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) atingiu volume de repasse nas linhas de crédito aos agentes financeiros superior a R$ 3,5 bilhões, representando 61% da programação inicial de R$ 5,7 bilhões da safra 2020/2021.

8) Multinacional solicita a última licença para instalar terminal de gás natural liquefeito em SC

Santa Catarina está mais perto de sediar um terminal para recepção de gás natural Santa Catarina está mais perto de sediar um terminal para recepção de gás natural liquefeito, na Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul, que vai ampliar em 50% a oferta de gás natural para a Região Sul. A multinacional norueguesa Golar Power encaminhou sexta-feira as documentações necessárias para obter a Licença Ambiental de Instalação junto ao Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina.

Esse é o último documento necessário para o início da implantação do projeto. A expectativa é de que o órgão ambiental consiga fazer essa etapa do trabalho em cerca de 60 dias e a obra possa começar no ano que vem.

9) Varejistas se preparam para devoluções pesadas de produtos de grande porte na época festiva

Uma enxurrada de pedidos online de móveis, fogueiras e outros bens de consumo volumosos durante a pandemia do coronavírus está configurada para adicionar novas complicações descomunais a uma das maiores dores de cabeça do comércio eletrônico na temporada de férias: devolver itens indesejados.

Os varejistas estão montando locais de manuseio dedicados e fechando negócios com especialistas em logística reversa na expectativa de que um aumento nos retornos substanciais aumentará quando os consumidores virem seus presentes e compras maiores e mais pesados ​​sob a luz do pós-natal.

10) Unilever vai acelerar o portfólio de produtos veganos

Nos próximos cinco a sete anos, a multinacional Unilever quer elevar em € 1 bilhão suas vendas de produtos veganos, feitos com carne à base de plantas ou alternativas aos laticínios.

A nova meta global está sendo anunciada hoje pela companhia e faz parte de um conjunto de recentes compromissos relacionados a práticas mais sustentáveis. O diretor da categoria de alimentos da Unilever no Brasil, Rodrigo Visentini, disse que a meta deve ser alcançada com a ampliação do portfólio dos produtos veganos. “O número de produtos deve dobrar até 2025.” Recentemente a empresa lançou no Brasil a marca The Vegetarian Butcher, de hambúrgueres, almôndegas, nuggets e carne moída à base de proteína vegetal. O crescimento das vendas também deve ser ajudado pelas opções veganas nas marcas Hellmann’s, Magnum e Ben&Jerry’s.

Por hoje é isso!

OBRIGADO MAIS UMA VEZ POR SEGUIR OS NOSSOS POSTS DO BLOG. DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI ABAIXO E UMA EXCELENTE SEMANA!

Compartilhar este post

Comentários (2)

  • Avatar
    Marcos goes Reply

    Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.
    Parabéns pelo texto e conteúdo, temos que ter mais
    artigos deste tipo na internet.
    Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

    23 de novembro de 2020 at 08:20
    • Avatar
      Fernanda Cerri Reply

      Obrigado pelo elogio!

      Trabalhamos para atingir pessoas como você.

      Espero que continue seguindo o nosso blog e nossos posts semanais 🙂

      23 de novembro de 2020 at 17:25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Blog