Clipping EGA – 05/02

Voltar ao Blog

Clipping EGA – 05/02

Nesta semana, a EGA começa trazendo um pouco de informação sobre as vacinas atuantes ao redor do mundo contra o Coronavírus. O órgão regulador de medicamentos britânico avaliou os relatórios de segurança de quase sete milhões de doses da vacina administradas até 24 de janeiro – principalmente com o lote da Pfizer. Foram notificadas cerca de 22.820 reações suspeitas. Quase todos eram leves, como dor no braço ou doença semelhante à gripe.

Enquanto isso, uma nova pesquisa mostra que a AstraZeneca protege bem contra a nova variante ‘Kent’ de Covid. Esta versão mais contagiosa do vírus agora é dominante em grande parte do Reino Unido. As vacinas são vistas como a saída para a pandemia, e todas as evidências até agora sugerem que são seguras e eficazes.

Os efeitos colaterais ocorrem, mas são predominantemente leves. Não são a doença em si, mas a resposta do organismo à vacina. Eles geralmente melhoram em alguns dias, diz a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde.

No meio de todo este caos, mesmo em tempos de pandemia, o consumo não perdeu sua relação com o lazer e o entretenimento ou com o simples prazer em adquirir algo que se deseja. O mérito evolutivo das formas de pagamento torna este processo cada vez mais imperceptível, virtual e naturalmente acoplado como um apêndice do ato de consumo.

A pandemia reforça o requerimento de ser o máximo possível “sem contato”, eliminando riscos de exposição à uma eventual contaminação. O crescimento das e-wallets, dos pagamentos por NFC mobile e QR Codes, a criação do PIX, a tokenização… Tudo isso, mais o uso de cardápios online ou por QR code.

Segundo a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), em 2019 as vendas não presenciais atingiram R$ 323,50 bilhões — crescimento de 30,8% em relação ao ano anterior. Para 2020, a previsão de crescimento é de 35% comparado a 2019. Isso, mesmo considerando o impacto negativo sobre as vendas de turismo (a maior parte delas feitas de forma online). Afinal, este efeito negativo está sendo neutralizado pelo forte crescimento do varejo online, que deve crescer mais de 80% no período. (Saiba Mais)

Indo nesta direção, vamos ao Clipping EGA desta semana:

1) Brasil fica em 66º em ranking de países para abrir negócios online

O Brasil é o 66º colocado em um ranking de melhores países para abrir um negócio online, segundo a lista feita pela Best Accounting Software. A organização é dedicada a avaliar sistemas para pequenas empresas e usou critérios como conectividade, velocidade da internet, número proporcional de usuários de redes sociais, bancarizados e tempo necessário para se abrir uma empresa, entre outros.

Mais de 200 países foram avaliados, mas apenas 99 aparecem no ranking devido à ausência de dados em alguns lugares. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o Brasil ficou atrás de países em que o acesso à internet é controlado, como a China ou a Arábia Saudita, ou de economias bem menores, como Uruguai e Vietnã.

Todos os dez mais bem posicionados são países desenvolvidos, sendo a Dinamarca líder da lista, seguida por Suíça, Holanda e Estados Unidos. Porém, nenhum deles se destaca em todos os aspectos. Os Emirados Árabes Unidos, por exemplo, são os melhores em velocidade de internet para dispositivos móveis. Já a Nova Zelândia é a que mais se destaca em termos de bom ambiente para se começar uma startup.

“Não há um único desafio que afete a maior parte dos países. Por exemplo, aqueles com renda nacional bruta maior tendem a ter conectividade e práticas melhores para dar início a um negócio, mas os empreendedores são frequentemente confrontados com taxas corporativas altas”, explicou a pesquisadora Rebecca Moody, que coordenou o levantamento, à publicação.

2) Covid-19: “Em meio à desconfiança, precisamos ser transparentes e honestos sobre as vacinas”, diz especialista em imunização dos Estados Unidos

Se o desenvolvimento das primeiras vacinas contra a covid-19 foi uma conquista histórica, a distribuição das doses de forma igualitária entre todo o mundo representa um enorme desafio. Além disso, é essencial que os testes clínicos dos novos imunizantes sejam absolutamente rigorosos e controlados para evitar qualquer prejuízo às campanhas de vacinação em massa.

Esses são alguns dos pontos defendidos pelo médico americano Gregory Poland, referência mundial no estudo das vacinas. Professor da Clínica Mayo, nos Estados Unidos, Poland trabalha com o conceito de “vacinômica”.

3) Amazon: Quem é Andy Jassy, que vai substituir Jeff Bezos no comando da gigante digital

Jeff Bezos deve deixar o comando da Amazon antes do fim deste ano. Ele entregará as rédeas da gigante do varejo digital a um executivo pouco conhecido do público em geral. Mas Andy Jassy, de 53 anos, é um confidente próximo a Bezos e é considerado fundamental no sucesso recente da empresa de tecnologia.

4) Cade impõe medida preventiva contra operadores portuários do complexo de Itajaí (SC)

Na sessão de julgamento desta quarta-feira (03/02), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) impôs medida preventiva contra a Portonave Terminais Portuários de Navegantes e a APM Terminals Itajaí, empresas que operam o Complexo Portuário de Itajaí, em Santa Catarina. Com a decisão, as operadoras ficam impedidas de cobrar taxas Terminal Handling Charge 2 (THC2), também chamada de Serviço de Segregação e Entrega (SSE) – uma taxa adicional à tarifa básica –, ou quaisquer outros valores a título de segregação e entrega de contêineres a recintos alfandegados independentes, até o julgamento do mérito dos processos.

Por maioria, o Conselho deu provimento a dois recursos voluntários interpostos pela Localfrio Armazéns Gerais Frigoríficos, prestadora de serviço de armazenagem alfandegada no Complexo Portuário de Itajaí. A decisão foi tomada em processos que apuram a cobrança de THC2 ou SSE pelos operadores portuários para a movimentação em solo de contêineres com cargas originárias de importação.

“As condutas investigadas têm alto potencial lesivo, podendo obstaculizar a atuação dos recintos alfandegados independentes no mercado de armazenagem alfandegada por meio da elevação artificial de seus custos, distorcendo a concorrência e gerando prejuízos ao bem-estar social irrecuperáveis caso não haja intervenção da autoridade antitruste”, concluiu o conselheiro Luiz Hoffmann, relator de um dos recursos.

5) Senado aprova Medida Provisória que traz benefícios aos consumidores

O Senado Federal aprovou, nessa quinta-feira (4), a Medida Provisória 998, que permite alívio tarifário para os consumidores do Brasil e implementa importantes avanços na modernização do setor elétrico. A MP também contribui para apoiar a retomada do crescimento econômico do país.

São introduzidos importantes avanços na pauta de modernização e ampliação do mercado livre do setor elétrico, conduzida pelo Governo Federal em conjunto com o Congresso Nacional. Estabelece-se uma alocação de custos mais eficiente entre os consumidores, ao permitir leilões voltados a fortalecer a segurança energética do país, cujo custeio se dará de forma equilibrada, o que não ocorre hoje.

Outro importante avanço na pauta de modernização e que agrega benefícios é a redução dos subsídios para as fontes incentivadas, que hoje custam mais de R$ 4 bilhões aos consumidores e crescem cerca de R$ 500 milhões por ano. A transição dos incentivos para um modelo de valoração dos atributos ambientais ocorrerá com previsibilidade, segurança jurídica e respeito aos contratos.

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comemorou a aprovação da Medida Provisória pelo Senado. “É sinal claro do alinhamento do Congresso com as políticas públicas do Governo para o setor elétrico e denota, acima de tudo, um compromisso com os alívios tarifários viabilizados pela MP.”

6) ANTT aprova estudos para concessão de rodovias no Paraná e projeto avança para as audiências públicas

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou, nesta quinta-feira (28), os estudos realizados pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) para a concessão de 3.327 quilômetros de rodovias estaduais e federais no estado do Paraná. Agora, todos os detalhes do projeto – que prevê mais de R$ 40 bilhões em investimentos privados e a redução das tarifas nos pedágios em até 67% – serão debatidos com a sociedade na etapa de audiências públicas, a partir do dia 2 de fevereiro.

“Eu tenho certeza que a logística do Paraná vai ser outra. É o Estado com uma das tarifas mais caras do Brasil e esse cenário vai mudar. As pessoas vão perceber a agregação de valor”, explica o ministro Tarcísio Gomes de Freitas.

Os estudos propõem que sejam duplicados 1.783 quilômetros de rodovias, além da implementação de 253 quilômetros de faixas adicionais, 104 quilômetros de terceira faixa e a construção de dez contornos urbanos, que facilitam a integração da malha viária. Os contornos estão localizados nas cidades de Apucarana, Arapongas, Califórnia, Itaúna do Sul, Londrina, Maringá, Marmeleiro e Ponta Grossa. A maioria das obras deverá ser entregue até o sétimo ano dos contratos, que terão duração de 30 anos.

7) Heineken anuncia trabalho remoto permanente para áreas corporativas no Brasil

O Grupo Heineken decidiu adotar regime de teletrabalho definitivo a 1,3 mil colaboradores de áreas corporativas da empresa no Brasil.

A mudança, que passou a valer na prática nesta semana, está conectada a outras decisões de transformação da cervejaria, que percebe na mudança uma forma de acelerar a internalização da cultura digital, além do ganho com a redução de custos operacionais nas unidades de São Paulo e Itu.

“Depois de nove meses trabalhando de forma remota, entendemos que este modelo oferece aos nossos colaboradores uma série de benefícios, como a autonomia e a flexibilidade. Para a empresa, a mudança acelera a transformação de nossa cultura rumo a um mindset cada vez mais digital”, comenta Raquel Zagui, vice-presidente de Recursos Humanos do Grupo. A empresa adequou sua política de benefícios e o contrato de trabalho de acordo com a regulamentação vigente para o teletrabalho.

8) Ibovespa e dólar sobem com mercado de olho em fala de Guedes sobre auxílio

As negociações do último dia da semana no mercado acionário brasileiro começaram animadas. Às 10h10 o Ibovespa avançava 0,5%, para 119.852 pontos, e caminhava para valorização semanal superior a 3%.

Já o dólar opera em alta ante o real, mesmo depois dos fortes ganhos da véspera. A moeda norte-americana avançava 0,48%, negociada a R$ 5,4544.

O mercado continua preocupado com os gastos públicos depois que o ministro da Economia, Paulo Guedes, falou sobre a possibilidade da criação de um novo programa emergencial para beneficiar 30 milhões de pessoas.

9) Classe média deixa 70% do dinheiro na poupança; ricos deixam 0,4%

Há um consenso de que o pequeno poupador está, aos poucos, se familiarizando com conceitos básicos de educação financeira e investimentos, historicamente distantes para a maioria dos brasileiros. A entrada recente de um batalhão de pessoas na bolsa de valores, a briga cada vez mais acirrada entre bancos e corretoras pelos novos clientes e mesmo o surgimento de influencers da periferia especializados em dicas de finanças são alguns indícios disso.

Mas a distância entre o investidor pequeno e os que sempre estiveram no mercado –os milionários, notoriamente– ainda é gigante. E não só no tamanho da conta. Enquanto os clientes polpudos têm os investimentos espalhados por uma série de aplicações diferentes, com uma fatia de 60% entre ações e fundos multimercados, o correntista médio ainda deixa quase tudo que tem na renda fixa, sendo 70% só na poupança. Pouco menos de 2% do dinheiro deles está em ações. Os dados são da Associação Brasileira dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

10) Secretário do MInfra apresenta projeto de arrendamentos e desestatizações a representantes da Embaixada dos Estados Unidos

O secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, se reuniu, nesta terça-feira (26), por videoconferência, com representantes da Embaixada dos Estados Unidos, para apresentar os ativos relacionados à Pasta que compõem o projeto de concessão do Ministério da Infraestrutura (MInfra): arrendamentos de terminais públicos, de terminais de uso privado e desestatizações. A oportunidade serve para o MInfra estreitar relações com possíveis investidores norte-americanos.

“Sabemos da nossa missão em promover o que acontece aqui no Brasil às empresas americanas e esse relacionamento com a embaixada é de extrema importância”, avalia o secretário Diogo Piloni.

———-

Este é o Clipping EGA desta semana!!!

Fique a vontade para deixar o seu comentário aqui abaixo.

Tenham um excelente fim de semana e nos vemos logo!!

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Blog