Clipping EGA – 06/08

Voltar ao Blog

Clipping EGA – 06/08

Em clima de Olimpíada, entramos em Agosto. No setor do comércio exterior, cada vez mais percebemos o aumento dos fretes marítimos em níveis sem precedentes. As companhias marítimas, por sua vez, tiveram um número elevado de encomendas para a construção de novos navios.

E este é um dos assuntos de nosso Clipping EGA:

1) Xeneta: fretes continuam a aumentar a níveis sem paralelo

Os fretes em navios porta-contêineres aumentam a níveis sem precedentes. Uma nova análise de mercado da plataforma de benchmarking e inteligência de mercado Xeneta destaca o aumento nas taxas, e prevê pouco no curto prazo para os embarcadores.

A Xeneta também aponta para encomendas de construção de navios pelas principais companhias marítimas. Os relatórios sugerem que mais de 300 embarcações foram encomendadas somente este ano.

 

Foto: Divulgação

 

2) Porto de Vitória bate recorde de movimentação mensal

O Porto de Vitória quebrou neste último mês de julho seu recorde mensal de movimentação, feito que não acontecia há 56 anos. A marca foi batida com a operação de 830,209 t. de cargas. No acumulado do ano, o porto segue na sua trajetória de excelentes resultados em 2021: de janeiro a julho deste ano, o aumento é de quase 30% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O resultado atual não era registrado desde 1965, quando circularam mais de 10 milhões de t naquele ano, cuja média mensal era de 833.000 t.

3) Armadores realocam navios para rotas mais rentáveis e fretes sobem nos mercados secundários

As empresas de navegação internacionais vêm transferindo a tonelagem dos comércios intra-asiático e norte-sul para rotas leste-oeste mais lucrativas. O resultado é a elevação das taxas de frete também nos comércios secundários.

Desde março, as tarifas à vista para contêineres de 40 pés do norte da Europa à costa leste dos Estados Unidos subiram de US$ 2.000 para US$ 6.000, com as transportadoras exigindo taxas premium dos embarcadores para garantir o equipamento e o embarque.

4) Privatização dos Correios é aprovada no Congresso

Enviado ao Congresso em fevereiro, o projeto de lei para a privatização dos Correios foi finalmente votado nesta quinta, 5, na Câmara. Com a Casa lotada e debates intensos, o parecer dos deputados foi positivo à desestatização, por 286 a favor, 173 contra e duas abstenções.

Agora, a proposta segue para o Senado. A expectativa é que o leilão de privatização seja realizado em março do ano que vem. A empresa deve ser vendida integralmente, para um único comprador. Uma vez privatizada, a companhia deverá se chamar Correios do Brasil.

5) Mercado Livre cresce 102% em receita com alta do comércio eletrônico

O Mercado Livre revelou receita líquida de 1,7 bilhão de dólares entre abril e junho, alta de 102,6% sobre o período anterior, mais do que dobrando o valor registrado em 2020.

No segundo trimestre, o volume de vendas da companhia saltou para 7 bilhões de dólares, com expansão anual de 39,2% em dólar, movimento pelo Brasil, Argentina e México, três dos cinco mercados onde o comércio eletrônico mais crescem no mundo, de acordo com pesquisa da consultoria eMarketer.

Com resultados recordes em volume, receita e lucro, os dados apontam para a sustentação na mudança no comportamento do consumidor, mesmo depois da reabertura do comércio.

6) SPA espera mais eficiência após mudança de sistema de cargas especiais

A Santos Port Authority (SPA) iniciou, na última terça-feira (3), o atendimento de pedidos de Autorização Especial de Trânsito (AET) por meio do seu portal do cliente e fornecedor. De acordo com a SPA, a ação tem como objetivo a desburocratização e a obtenção de ganhos de eficiência no Porto de Santos.

O atendimento por meio do portal visa agilizar a aplicação da nova norma da autoridade portuária (NAP) relativa ao procedimento operacional sobre o transporte de veículos e cargas especiais, superdimensionadas e indivisíveis nas vias terrestres do porto.

 

Foto: Wikipedia

A SPA informou à Portos e Navios que espera que a mudança gere economia para os usuários do porto, uma vez que a maioria deles deverá arcar apenas pela emissão da AET, realizada uma vez ao ano. Além disso, a autoridade portuária considera que os guardas antes alocados nessas atividades serão empregados em atividades ligadas à segurança propriamente dita, aumentando a proteção do porto. Para utilizar o novo sistema, o usuário precisa preencher um cadastro disponibilizado no site.

 

—-

Por hoje é isso!

Boa semana e nos vemos no nosso próximo Clipping EGA, com as informações e notícias mais relevantes de logística e comércio exterior.

Deixe seu comentário abaixo e até logo!

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Blog